Arquivos da categoria: Raspberry Pi

Raspberry Pi: Ajustando a hora do Plex Media Pleyer

Há algum tempo já existia o projeto RasPlex, que era basicamente um cliente desenvolvido e mantido por entusiastas da plataforma. Eu particularmente nunca me interessei muito por esse projeto justamente por não ser um “produto” oficial da Plex. Sendo assim, não tenho uma opinião formada a respeito do RasPlex.

Finalmente a Plex lançou uma versão oficial para Raspberry Pi do seu cliente. O Plex Media Player para sistemas embarcados.

Continuar lendo

Raspbian: utilizando o systemd para executar scripts durante a inicialização

Introduzido no Debian 7, o systemd agora é o sistema de inicialização padrão do Debian Linux (e possivelmente da maioria das distribuições baseadas no Debian, como por exemplo o Raspbian). Ele fornece monitoração avançada, registro e capacidade de gerenciamento de serviços.

Embora ele seja projetado como um substituto do sysvinit e, como tal, faça uso dos scripts de inicialização SysV já existentes, o pacote systemd pode ser seguramente instalado em conjunto com o sysvinit  e iniciado através da opção do kernel init=/bin/systemd. O pacote systemd-sysv fornece o substituto do /sbin/init.

Continuar lendo

Raspberry Pi: usando cartões SDXC de 64GB, 128GB, 256GB ou maiores

O Raspberry Pi utiliza, em sua partição de boot, o sistema de arquivos FAT 32, que é um padrão bastante antigo e por esse motivo possui várias limitações, inclusive relacionadas ao seu tamanho máximo.

Existem vários padrões de cartões de memória SD (SD, SDHC e SDXC) e esses padrões são definidos pela SD Association. Cada tipo de cartão SD possui diferenças entre si, porém vamos focar na questão capacidade x sistema de arquivo (Caso tenha interesse em maiores informações sobre os padrões, acesse https://www.sdcard.org/developers/overview/capacity/).

Continuar lendo

Raspberry Pi: configurando o cliente no-ip

O NOIP é um provedor grátis de DNS dinâmicos. O DNS dinâmico é um sistema que permite que um nome de domínio Internet (algumacoisa.com) possa ser atribuído a um endereço IP dinâmico (que muda e não é sempre o mesmo). Uma vez que as mudanças dinâmicas de endereço IP ocorrem, o DNS dinâmico torna possível que os outros computadores na Internet estabeleçam conexões com essa máquina sem precisar saber o endereço IP real/atual.

O endereço IP é monitorado usando o software cliente de atualização dinâmica (DUC) do No-IP.com. Quando ocorrem as mudanças de endereço, o registro DNS é atualizado automaticamente e conexões feitas ao nome de domínio são enviados para o endereço IP correto, independentemente do qual seja esse novo endereço IP. Continuar lendo

Raspberry Pi: reboot agendado com alerta por e-mail

O Raspberry Pi possui um problema que costuma ocorrer quando o dispositivo fica ligado por várias horas consecutivas. Esse problema resulta no travamento e, quando acontece, só é possível soluciona-lo removendo a alimentação do equipamento.

Para resolver isto, a solução recomendada é agendar um reboot/reset esporádico no cron do Raspbian.

Desenvolvi um script básico com o intuito de ter maior controle do reboot do Raspberry Pi, que em conjunto com o exim4, me envia emails por uma conta do Gmail me notificando toda vez que o equipamento é reiniciado. Continuar lendo

Raspberry Pi: envio de e-mail pelo Gmail

Esse post tem a finalidade de apresentar de forma rápida e direta como configurar o Raspbian para envio de mensagens de e-mail utilizando os servidores do Gmail.

As instruções a seguir foram baseadas em um Raspberry Pi com o sistema operacional “blindado” conforme descrito no post “Raspberry Pi: tornando o Raspbian mais seguro“, ou seja, todos os comandos foram executados com a conta root. Caso o Raspberry Pi em questão esteja com o sistema operacional padrão, deve-se utilizar sudo antes dos comandos. Continuar lendo

Raspberry Pi 2: Instalando o Windows 10 IoT

Com o lançamento da versão 2 do Raspberry Pi, e a recente parceria da empresa com a Microsoft, tornou-se possível instalar a versão IoT (Internet of Things) do Windows 10 neste pequeno computador.

No presente momento, a versão disponível do Windows 10 IoT é apenas a versão “Insider Privew” – assim como a versão do Windows 10 para desktop – e não possui um ambiente desktop e nem shell. Ou seja, é apenas um sistema operacional básico que deve ser ampliado com programas desenvolvidos pelo usuário. Continuar lendo